top of page
LOCALIZAÇÃO 2.png

DAQUI PARA LÁ

O QUE FAZ UMA

ARQUITETA-URBANISTA

DE/COM/PARA VALÉRIA?

políticas de visceralidade

o tronco espiral

1

Irmã Jacira, me contando sobre a

necessidade de trabalhar nas "brechas"

00:00 / 01:32

articular vozes

arquiteta-moradora-descendente

2

EU VIM DAQUI

3
BISA LILI 19 ANOS
03 Vó Bibiu
1 ANO DE TEU
01 CASA DE VÓ 1996
vó grávida de mãe

fotografias dos álbuns de família

Vídeo: autoral. Produzido no quintal da casa de minha avó materna, figura central na filmagem.

Música: trecho de "Canto da lavadeira / Preludio das águas" de As Ganhadeiras de Itapuã.

Gravado em: 10 de Outubro de 2020

4

bisa Lili e o cuidado com as fontes

Colagem: autoral

Áudio: relato de memória da minha avó Avani (materna), 66 anos, moradora nascida, criada  e professora de escolas em Valéria.  Gravado em: 22 de novembro de 2020.

5

o que sai e o que entra aqui

Áudios: Voz 1: relatos de memória da minha avó Avani (materna), 66 anos, moradora nascida, criada  e professora de escolas em Valéria.  Gravado em: 12 de agosto de 2020.

Vozes 2:  relato de memória de Dona Neném, 67 anos, moradora do bairro desde 1954 e de sua irmã mais nova Dijó. Gravado em: 01 de fevereiro de 2020.

relato de memória de Dona Lurdes, moradora de Palestina desde 1969.  Gravado em: 04 de setembro de 2020.

jornal
1983 valéria x lapa ok
BR 324 ok
Entrad ada Nova Brasília - Anos 1970 ok.
Fim de linha  1986
primeira linha direta para o centro ANO
6
7

o progresso era aqui

8

Fotografia de família paterna

ao chegar em Valéria

Jornal da Bahia, 1973.

Colagem: autoral

Áudios:

- 1ª voz: relato de memória do meu pai Eudes, 51 anos, antigo morador do bairro, chegou em 1985, e se mudou em 2007. Gravado em: 22 de janeiro de 2020.

- 2ª Voz: relato de memória de Dona Neném, 67 anos, moradora do bairro desde 1954. Gravado em: 01 de fevereiro de 2020.

9

PONTOS DE REFERÊNCIA

CENTRALIDADES DE COMÉRCIO 

E SERVIÇOS

ZONAS DE MATA

ZONAS DE INDÚSTRIA, GRANDES

GALPÕES E  EXPLORAÇÃO MINERAL

INSTITUIÇÕES PÚBLICAS

INDÚSTRIAS E GRANDES GALPÕES

PEDREIRAS

Valéria é meu lugar

10

no curso das memórias

11
MAPA TIPO DE OCUPAÇÃO.png

Totalmente popular inferior.

Ocupação com tipologia social agrícola e popular inferior

Porque se criar leituras tão genéricas dos espaços? Em plenas década de 1990 e 2000 será mesmo que esta leitura condiz com a realidade de nosso bairro? Quais são as questões por trás dessas classificações oficiais homogeneizantes? E se de fato querem que seja genérico, para que isto serve?

Mapeamento da tipologia socioespacial de Salvador em 1991 e 2000 (respectivamente) através de dados do IBGE.

Fonte: CARVALHO et al (2012)

GRÁFICO RAÇA.png

Percentual da população da região da Prefeitura-Bairro de Valéria por cor/raça. Fonte: Painel do Informs (2016).

Áudio: relato de memória de Dona Neném, 67 anos, moradora do bairro desde 1954. 

Gravado em: 01 de fevereiro de 2020.

FRAG MULHERES.png
12

as fontes e os adensamentos

Áudio: relato de memória de Dona Neném, 67 anos, moradora do bairro desde 1954. 

Gravado em: 01 de fevereiro de 2020.

a trajetória das irmãs Oliveira

o cozinhado e as heranças

13

Áudio: relato de memória da minha avó Avani (materna), 66 anos, moradora nascida, criada 

e professora de escolas em Valéria.  Gravado em: 22 de novembro de 2020.

Áudios: Voz 1: relato de memória de Dona Neném, 67 anos, moradora do bairro desde 1954. 

Voz 2: relato de memória de Dona Nilza, moradora do bairro nascida e criada. Gravado em: 01 de fevereiro de 2020.

14

o caminho das professoras

Uma conversa política com Ir. Jacira, coordenadora da Escola Comunitária e de Iniciação Musical da Associação Social das Ancilas do Menino Jesus de Valéria

00:00 / 02:27

Jornal A Tarde, 2001

Áudio: relato de memória da minha avó Avani (materna), 66 anos, moradora nascida, 

criada  e professora de escolas em Valéria.  Gravado em: 15 de janeiro de 2020.

Áudio: - 1ª voz: relato de memória do meu pai Eudes, 51 anos, antigo morador do bairro, chegou em 1985, e se mudou em 2007. Gravado em: 22 de janeiro de 2020.

- 2ª Voz: relato de memória da minha avó Avani (materna), 66 anos, moradora nascida, criada  e professora de escolas em Valéria.  Gravado em: 15 de janeiro de 2020.

15

o sonho de sempre

costuras urbanas

Áudio: relato de memória de Dona Lurdes, moradora de Palestina desde 1969.  Gravado em: 04 de setembro de 2020.

16

o sol ilumina tudo

17
18

Dona Neném estava me contando o que aconteceu com a Lagoa da Paixão

00:00 / 00:49

Sobre o que Dona Neném está falando?

Vídeo retirado do canal no Youtube da Secretaria de Comunicação da Bahia (Secom). Postado em 2013.

Acessado em: 01 de novembro de 2020.

olha a água!

Áudios:

- 1ª voz:  relato de memória de Dona Neném, 67 anos, moradora do bairro desde 1954. Gravado em: 01 de fevereiro de 2020.

- 2ª Voz: relato de memória da minha avó Avani (materna), 66 anos, moradora nascida e criada .  Gravado em: 12 de fevereiro de 2020

Âncora 1
animação.gif

Irmã Jacira me conta da exigência da Prefeitura sobre a Escola Comunitária, o que surgiu a partir disso e outras questões bem mais complexas

00:00 / 01:55
bottom of page